Quinta-feira
19 de Setembro de 2019 - 

Controle de Processos

STF STJ TJSP TST

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
35ºC
Min
18ºC
Parcialmente Nublado

Sexta-feira - São Paulo...

Máx
36ºC
Min
21ºC
Poss. de Panc. de Ch

Sábado - São Paulo, SP

Máx
21ºC
Min
17ºC
Nublado com Possibil

TJSP apresenta projeto Semear a desembargador de Alagoas

Reunião abordou projeto para recuperação de sentenciados.           Integrantes do Tribunal de Justiça de São Paulo e da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) reuniram-se, nesta sexta (23), com o vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas e ex-presidente do Tribunal de Justiça (TJAL), desembargador Otávio Leão Praxedes. O magistrado foi recebido no TJSP pelo vice-presidente da Corte, desembargador Artur Marques da Silva Filho. Na sequência, participou de reunião para conhecer as práticas voltadas à redução da reincidência criminal, implementadas em São Paulo por meio do Sistema Estadual de Métodos para Execução Penal e Adaptação do Recuperando (Semear).         O desembargador Luiz Antonio Cardoso, que é responsável pela Coordenadoria Criminal e de Execuções Criminais do TJSP, e a coordenadora técnica do departamento, Renata Amadio, representaram a Corte paulista na reunião. Também estavam presentes a diretora-executiva do Instituto Ação pela Paz, Maria Solange Rosalem Senes, e os representantes da SAP, Carolina Passos Branquinho Maracajá da Silva (diretora do Departamento de Atenção ao Egresso e Família – Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania) e Thiago Azevedo (coordenador da Coordenadoria de Reintegração e Cidadania).         O Semear é um projeto lançado em 2014, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e Corregedoria Geral da Justiça em parceria com o Governo do Estado, por meio de sua Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). A partir de articulação com a sociedade civil, prefeituras e entidades parceiras, como o Instituto Ação pela Paz, a iniciativa tem por finalidade promover a ressocialização e a reintegração social de sentenciados que cumprem pena de prisão no Estado de São Paulo, com atividades educacionais e laborativas, bem como um conjunto de ações articuladas para melhor aparelhar o cumprimento da pena, permitindo o funcionamento de estruturas que ofereçam opções de trabalho e ensino para o recuperando, de forma a evitar a reincidência e seu reingresso no sistema carcerário.                    imprensatj@tjsp.jus.br
24/08/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  877431